Município de Santa Marta de Penaguião

Apresentação

Santa Marta de Penaguião é uma vila portuguesa do distrito de Vila Real, da Região Norte, da sub-região do Douro e da antiga província de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Recuando no tempo, a existência de vários vestígios comprova a presença de romanos no território do atual concelho de Santa Marta de Penaguião. Nos séculos XI e XII surgiram as primeiras divisões administrativas e judiciais, entre elas o Julgado de Penaguião, que compreendia quase na totalidade o atual concelho e parte dos concelhos de Peso da Régua e Mesão Frio. O nome Penaguião é frequente em documentos do século XII e XII.

O primeiro foral foi concedido em 1202 por D. Sancho I e nele foram fixados os direitos, privilégios e deveres dos habitantes. Das Inquirições realizadas ao longo dos séculos XIII e XIV, as mandadas executar por D. Afonso III em 1258 informam da dimensão e importância do Julgado de Penaguião, com as suas 15 freguesias.

A 7 de junho de 1369, o rei D. Fernando determinou que o Julgado de Penaguião passasse a integrar o termo de Lamego. Depois as Terras de Penaguião foram sucessivamente doadas a João Afonso Pimentel. Em 1706 o concelho de Penaguião integrava 14 freguesias. O século XVIII foi uma época de ouro para a região, fruto do crescimento e prosperidade dos vinhos.

A 2 de novembro de 1775 Santa Marta foi elevada à categoria de vila. Na reforma administrativa de 1836, com a criação do concelho de Peso da Régua, o concelho de Santa Marta de Penaguião é circunscrito à área e às freguesias que actualmente tem.

Da passagem de povos por esta região restam ainda vestígios, como os castros e alguns pequenos povoados dispersos pelo concelho. Além disso, ainda no que se refere ao património edificado e arquitetónico, é importante mencionar a Igreja Paroquial de São João de Lobrigos, a Igreja Paroquial de Santa Eulália da Cumieira, o Pelourinho de Santa Marta de Penaguião, a Capela de São Pedro, o Santuário de Nossa Senhora do Viso, a Igreja de Santo Adrião de Sever, a Capela de São Pedro de Medrões, a Capela de Santo Mártir, a Fonte do Rei, a Fonte da Igreja, o Cruzeiro das Fontes e o Forno Cerâmico Romano.

Para apreciar a beleza natural de Santa Marta de Penaguião, não deixe de passar pelos miradouros do concelho, mas também pelas quintas onde os vinhedos são a imagem de marca. Este concelho tem ainda uma bonita praia fluvial, a Praia Fluvial de Fornelos.

Evidências do Caminho

No Município de Santa Marta de Penaguião entre as paisagens do Douro, Património Mundial da Humanidade, e a natureza envolvente das vinhas e dos montes, este é um caminho para se percorrer devagar e apreciar uma vista mais abrangente, que concede uma sensação de paz e tranquilidade, difíceis de igualar.

A região do Douro brinda a travessia, não apenas com suas vistas panorâmicas de grandes altitudes, mas também com as suas gentes e tradições. E se diz o dito popular que ‘sem pão e vinho, não há caminho’, importa salientar que nesta região produzem-se alguns dos melhores vinhos do mundo. Um dos principais pontos deste trajeto é a subida à capela de Santa Bárbara, um momento importante para abrandar a caminhada, respirar a brisa do Douro e apreciar uma paisagem única. Para recarregar energias depois desta experiência, os caminheiros podem pernoitar no Albergue de Bertelo.

Contactos da Entidade

(+351) 254 810 130 (Câmara Municipal de Santa Marta de Penaguião)

(+351) 254 828 125 (Loja Interativa de Turismo de Santa Marta de Penaguião)

(+351) 259 969 115 (Centro Social e Paroquial de Santa Eulália)

E-mail: turismo@cm-smpenaguiao.pt

Informação útil ao peregrino

Contactos úteis

Bombeiros: (+351) 254 821 180
GNR: (+351) 254 810 420
Centro de Saúde: (+351) 254 820 030

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo
X